Uma linha editorial nada mais é do que um tema que faça sentido dentro da sua marca. Ela pode ser compreendida como a essência, valores e premissas que ditarão todas as ações da empresa.

Para criar a estratégia perfeita, é preciso investir em estudos de persona, análise de mercado, segmentação de conteúdo e muita criatividade.

Afinal, o que é uma linha editorial?

No universo jornalístico — ambiente em que a expressão foi popularizada — o significado é simples: a forma a qual um veículo enxerga o mundo, quais são os seus valores e premissas que sustentarão cada conteúdo divulgado para o leitor.

Podemos pegar o significado emprestado também para o Marketing de Conteúdo: a linha editorial consiste na definição e visão ampla das temáticas de conteúdo abordadas pela empresa.

Como construir uma linha editorial?

O caminho para construir a linha editorial ideal, quando traçado com inteligência, não é complicado — mas demanda muita atenção em relação a dados e pesquisas. Listamos os principais passos, além de ressaltar a importância de cada um deles. 

Entenda de forma clara os seus serviços

O primeiro passo pode ser óbvio, mas muitas vezes pode passar despercebido. Se uma equipe de marketing não entende de forma clara qual é o serviço oferecido pela empresa — nicho de mercado, principais concorrentes e desafios — não é possível desenvolver a linha editorial com eficácia.

Para ter um panorama completo e acumular insumos que poderão ser transformados em conteúdo, aconselhamos os estudos que envolvem a matriz SWOT. Com ela, são identificados pontos como:

  • forças;
  • fraquezas;
  • oportunidades;
  • ameaças.

A ferramenta de gestão é responsável por tirar grandes projetos do papel, e a criação de um blog pode ser considerada como um deles.  

Ideias de conteúdo editorial

Liste as principais dúvidas do seu cliente

Muitas vezes, é possível entrar em conflito com a dualidade que diz respeito ao que a marca tem a oferecer versus o que o cliente gostaria de saber. 

Informações que podem parecer básicas ou “batidas” pelos colaboradores de uma empresa, muitas vezes, ainda são as maiores dúvidas ou motivos de empecilho ao fechar uma venda.

Para isso, investir em conteúdo interativo pode ser uma boa forma de recolher dados importantes da audiência: formulários, webinars, ebooks interativos e enquetes, por exemplo, são algumas formas de disparar material segmentado e com o objetivo de entender a visão externa sobre os seus serviços. 

É importante, então, mapear os principais pontos nebulosos ou que poderiam ser melhor esclarecidos e inseri-los na linha editorial da sua estratégia. 

Explore ao máximo seus assuntos de conteúdos para aumentar sua visibilidade, reconhecimento e conversão com os clientes.

Se quiser uma mãozinha a mais para fazer seu planejamento de conteúdo de forma estratégica explorando as linhas editoriais da sua marca, entre em contato comigo.