O slow content surgiu como uma forma de tornar os processos de produção de conteúdo mais “orgânicos”, fluidos e criativos. O conceito não propõe necessariamente a redução do ritmo de produção e postagens, mas a priorização da qualidade, da profundidade e da identidade nas criações.

O que é slow content?

Por definição, o slow content (ou conteúdo lento, em português) consiste em um processo de produção de conteúdo no qual a qualidade se sobrepõe ao tempo e à quantidade. 

Por que agregar esse conceito à minha estratégia de Marketing de Conteúdo?

A aplicação do slow content pode variar muito de um projeto para outro. Influenciadores que criam seus próprios conteúdos podem aderir ao movimento para ter uma rotina mais satisfatória, além de oferecer materiais melhores ao público. 

Já grandes portais ou blogs que se posicionam como autoridades em um segmento inevitavelmente precisam de velocidade.

Dessa forma, podemos dizer que o “conteúdo rápido” ― mais rígido, burocrático e com prazos muito limitados ― chega primeiro e, em muitas situações, é necessário. 

Já os “conteúdos lentos” ― criados de forma fluida e com maior profundidade ― merecem destaque, afinal, são eles que:

  • atendem com maior precisão às  expectativas dos usuários;
  • definem a identidade dos seus meios de comunicação;
  • fortalecem a autoridade da sua marca;
  • criam conexão com a audiência.

Sendo assim, o ideal é produzir com equilíbrio, mantendo um padrão de qualidade, inclusive entre os conteúdos rápidos. Quando o crescimento da sua produção começa a afetar negativamente a qualidade das suas postagens, é hora de desacelerar.

Como fazer slow content?

Você pode começar fazendo pesquisas para compreender o ritmo de consumo de informações do seu público. Dessa forma, caso essa necessidade seja constatada, é possível reduzir o volume de emails e publicações antes que a sua audiência se sinta saturada.

Em relação à criação de conteúdos lentos, porém, é preciso deixar claro que não há nenhum método ou fórmula pronta para construí-los

No slow content, os posts e páginas não podem ser um fim em si mesmos, mas uma parte de um grande contexto: a história que você ou a sua empresa contam. 

Esse princípio diz respeito à identidade do seu conteúdo, às essências que o tornam distinguível e que permitem que as suas ideias se fixem na mente das pessoas.

Informações confiáveis

Diante de todas as mudanças, mecanismos de buscas estão cada vez mais priorizando informações confiáveis, completas e de interesse público, e dessa forma investir em marketing de conteúdo e no slow content podem levar o seu negócio para um processo criativo autêntico, que harmoniza e humaniza com seus clientes.